Nas bombas, preço do diesel ficou 58% mais caro em 2021
Notícias

Nas bombas, preço do diesel ficou 58% mais caro em 2021

O preço crescente dos combustíveis já vem sendo alvo de críticas há bastante tempo, mas o aumento de 25% da Petrobras sobre o diesel no mês de março elevou ainda mais as dificuldades enfrentadas pelos transportadores rodoviários.

A análise do preço final nas bombas, que é o valor que impacta diretamente no custo do frete, mostra um quadro bastante dramático: na prática, o aumento acumulado do diesel nas bombas, só em 2021, chegou a 58%, segundo números da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

O valor do diesel é formado por diferentes fatores. A maior fatia é da Petrobrás (58%), seguida pelos impostos (20%), divididos entre o ICMS (estadual), com 14%, e Cide, PIS e Cofins (impostos federais), que somam 6% do valor do diesel. Já a influência do biodiesel é de 12% e por fim, a cadeia de distribuição e os revendedores ficam com cerca de 10% do valor pago na bomba.

O preço cobrado pela Petrobras leva em conta as variações do petróleo no mercado internacional, pois desde 2016 ela pratica uma política de Preço de Paridade de Importação (PPI), e acaba repassando essas variações diretamente ao mercado interno. A retomada da economia após o auge da pandemia, a cotação do dólar, a guerra na Ucrânia e as restrições ao petróleo russo, que representam 7% do petróleo global, são as principais causas da turbulência e alta do petróleo no mercado internacional.

No Brasil, portanto, há poucos sinais de que, a curto prazo, o preço do diesel possa melhorar, especialmente se a cotação internacional do barril de petróleo e a taxa de câmbio se mantiverem altas. Mudanças na política de preços da Petrobrás também não estão previstas, embora haja em tramitação no Congresso um projeto de lei para criar um fundo de estabilização, que limitaria a frequência dos reajustes. No momento, a estatal enfrenta outra turbulência, após o economista Adriano Pires, anunciado pelo Palácio do Planalto para concorrer à presidência da Petrobras, ter recusado o cargo, até então ocupado pelo general da reserva Joaquim Silva e Luna.

(Abril/2022)


<< Voltar

Rede Social



Todos os direitos reservados
São Paulo
11 2949-3325 // 2939-1976
Itupeva
11 4581-9263
contato@pbextransportes.com.br
Desenvolvimento